Youtube Facebook Instagram Twitter

Fala Sertão nas

Redes Sociais

Publicidade

Marta é aplaudida de pé na ONU: "O preconceito e a falta de oportunidade já me doeram


Postado em 20/03/2019 - 08:55:40 (Brasília)




Anualmente, o Comitê Olímpico Internacional promove, na sede da ONU (Organização das Nações Unidas) em Nova York, o COI Women and Sport Trophy, quando premiam instituições e pessoas que contribuem na luta das mulheres por igualdade de gênero no esporte. Seis troféus foram dados a confederações e personalidades anônimas do grande público internacional, mas que possuem grande importância na caminhada para o equilíbrio entre homens e mulheres no esporte.

 

Premiados
Djatougbe “Nathalie” Noameshie (Togo) - primeira árbitra de vôlei do continente africano
Comissão de Mulher e Esporte da Costa Rica
Saada Al-Ismaili (Omã) - ativista esportiva no país
Morana Palikovic Gruden (Croácia) - jornalista
Confederação de Vôlei de Vanuatu
Po Chun Liu (China) - advogada da confederação internacional de beisebol

 

No entanto, foi uma brasileira, convidada de honra do evento, quem roubou a cena. Eleita seis vezes a melhor jogadora de futebol do mundo, Marta fechou a cerimônia da noite desta terça-feira com um discurso emocionado sobre sua trajetória de vida e de esportista. Parou para chorar por muitas vezes e terminou aplaudida de pé por cerca de 250 pessoas que ocupavam um salão da Organização das Nações Unidas.

 

- Minha vida não foi fácil. Nasci em uma cidade de 11 mil habitantes , no interior do estado de Alagoas, no norte do Brasil, em uma família pobre. Meu pai, (pausa para choro e é aplaudida) como muitos pais até hoje, saiu de casa quando eu tinha menos de um ano de idade e minha mãe teve que trabalhar muito duro pra sustentar meus três irmãos e eu. Talvez o dia-a-dia exaustivo de trabalho não dava tempo para minha mãe prestar atenção ao falatório na cidade sobre o absurdo que era uma menina jogar futebol no meio de meninos.

 

Marta lembrou passo a passo de sua caminhada rumo ao topo do mundo e destacou o sacrifício em deixar a família desde cedo, na cidade de Dois Riachos, em Alagoas. A brasileira também não esqueceu da discriminação que sofreu.

 

- O preconceito e a falta de oportunidade já me doeram ao longo do meu caminho. Doeu quando meninos não me deixaram jogar. Doeu quando treinadores me tiravam dos campeonatos porque eu era apenas uma menina. Doeu quando deixei minha família com 14 anos de idade para enfrentar três dias de viagem de ônibus (pausa para choro) com dinheiro contado no bolso e ir morar sozinha no Rio de Janeiro para jogar futebol profissional. Mas minha certeza de onde eu iria chegar nunca me deixou desistir.



Compartilhe essa notícia:

Mais Notícias

 Últimas notícias

A Prefeitura Municipal de Trindade na administração do prefeito Dr Everton Costa, em conjunto com as Secretarias de Agricultura e de Obras estão realizando um trabalho importante nas estradas vicinais da zona rural para melhoria nesse período de chuvas. Já foram concluídas ações das comunidades Abóbora 1 e 2 e serão executados também nas comunidades do Barro Branco e Socorro, entre outras localidades que necessitam de reparos emergenciais para melhorar o acesso da população que reside na zona rural. De acordo com o prefeito Dr Everton, não será possível concluir agora, o trabalho 100% da recuperação das estradas devido o período chuvoso, mas serão deixadas transitáveis. “Assim que terminarem as chuvas faremos trabalhos mais intensos de manutenção em todas as estrada vicinais, as ações não param”, pontuou o chefe do executivo. Da Assessoria de Comunicação – Trindade

Prefeitura de Trindade reúne Secretarias de Agricultura e Obras para ações emergenciais nas estradas vicinais

Whindersson Nunes tranquiliza fãs após cirurgia: 'Deu tudo certo'

Presidente da CCJ diz que votação da Previdência ficará para semana que vem por falta de acordo

Anitta canta funk em novo álbum de Madonna e diz: 'Está bem surpreendente'

Ex-presidente do Peru se suicida após receber ordem de prisão no caso Odebrecht

Fala Sertão - Todos os direitos reservados

Telefone

(87) 99943-3440


E-mail:

contato@anaabrantes.com

anaabrantes.assessoria@gmail.com

NEWSLETTER

Cadastra-se, e receba novidades do

Ana Abrantes por e-mail:

Youtube Facebook Instagram Twitter
A Comunicação